terça-feira, outubro 12

Súbito me encantou
A moça em contraluz
Arrisquei perguntar: quem és?
Mas fraquejou a voz
Sem jeito eu lhe pegava as mãos
...Como quem desatasse um nó
Soprei seu rosto sem pensar
E o rosto se desfez em pó

Nenhum comentário: